AB Nascentes das Gerais apoia Novembro Azul

Tuesday, November 10, 2020


A AB Nascentes das Gerais desenvolveu ações para conscientizar e alertar, através da campanha Novembro Azul, sobre a importância da detecção precoce do câncer de próstata, doença que no Brasil é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele). 

Ao longo deste mês de novembro, a concessionária disponibilizará a seus colaboradores, vídeos na intranet, lives pela plataforma Teams com profissionais de saúde e o laço azul, marca conhecida como símbolo do combate ao câncer de próstata. As comunicações corporativas também estão com laço azul personalizado, além disso, para reforçar a conscientização, a fachada da sede administrativa da concessionária, na Avenida Joaquim André, 361, no bairro Santa Clara, em Divinópolis, recebeu a iluminação azul. 


Prevenção e tratamento.

Informações do Ministério da Saúde indicam que a única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico).

Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita de câncer, como as biópsias, que retiram fragmentos da próstata para análise, guiadas pelo ultrassom transretal.

A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, tais como: estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual, periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença, intervindo se houver progressão.

O exame de toque retal e de PSA, são os principais meios para detectar a doença precocemente, quando as chances de cura são maiores e os tratamentos, menos invasivos. Converse sempre com seu urologista sobre o tema, tirando dúvidas e quebrando preconceitos. A detecção e o tratamento precoces podem salvar vidas!