AB Nascentes das Gerais promove campanha de conscientização ambiental

Wednesday, February 8, 2017


A AB Nascentes das Gerais promoveu no dia 4 de fevereiro a campanha “Plante com a gente uma nova atitude” no Sistema MG-050/BR-265/BR-491. Foram distribuídos 15 mil folhetos aos usuários nas praças de pedágio para conscientização sobre o descarte correto de resíduos. 

O lixo deixado nas vias assim como o jogado em áreas próximas à rodovia e perto das chácaras causa proliferação de mosquitos da dengue e pode trazer vários problemas. A coleta é de responsabilidade das prefeituras das cidades ao longo da rodovia. Mas é dever do morador o descarte adequado do lixo.

Além de contribuir para a proliferação do Aedes Aegypti na água depositada pela chuva nos pneus, o lixo orgânico - como restos de comidas deixados em sacos plásticos– é altamente prejudicial à fauna lindeira às rodovias. Ao procurar alimentos próximos às vias, os animais acabam ingerindo objetos plásticos, levando-os à morte por sufocamento. Eles também podem ser atropelados e provocar acidentes, colocando em perigo usuários que trafegam na rodovia. O lixo provoca poluição visual, do solo, da água e do ar. Atinge o ser humano com doenças transmitidas por pragas, insetos ou animais que se alimentam do lixo.

Responsável pela área ambiental da AB Nascentes das Gerais, o engenheiro Bruno Novais destaca que a iniciativa é importante para a conscientização dos usuários com relação à destinação correta dos resíduos. “O lixo descartado inadequadamente na faixa de domínio pode provocar a obstrução dos dispositivos de drenagem, proliferação de mosquitos e outros insetos, os quais podem ser vetores de doenças, trazendo ainda prejuízos à fauna, que ao procurar restos de comida junto aos depósitos inadequados de lixo na faixa de domínio, podem ocasionar atropelamento dos animais e consequentemente, trazendo também riscos aos usuários da rodovia”.

Segundo o diretor-executivo da concessionária, Joselito Castro, é fundamental a realização e o engajamento de campanhas como esta. “A população precisa entender que é também sua responsabilidade manutenção da saúde pública e a consciência ambiental. O futuro do nosso planeta depende de nósmesmos e acreditamos que, juntos, podemos mudar essa realidade. Por esta razão convidamos a todos para plantar com a gente uma nova atitude. Nós apoiamos ações que preservam o planeta”, disse. Além dos prejuízos à saúde pública e a possibilidade de ocorrerem acidentes nas vias, é crime ambiental todo dano ou prejuízo causado à flora, fauna, aos recursos naturais e ao patrimônio cultural, de acordo com a Lei de Crimes Ambientais (Lei nº 9.605 de 12 de fevereiro de 1998), que determina as sanções penais e administrativas referentes às condutas e atividades lesivas ao meio ambiente. “Lembramos ainda que com a rodovia limpa, o caminho para os usuários fica mais seguro”.

Pouca gente sabe, mas atirar do veículo ou abandonar na via objetos ou substâncias, o que pode causar acidentes e prejudicar os demais motoristas, é infração média, prevista no artigo 172 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O condutor recebe multa de R$ 130,16 e quatro pontos na carteira de habilitação.